VÁRZEA GRANDE

DESTAQUE

MINISTÉRIOS DA SAÚDE E EDUCAÇÃO LIBERAM RECURSOS E OBRAS

Publicado em

DESTAQUE

 

UPA DO IPASE SERÁ QUALIFICADA E RECEBERÁ MAIS RECURSOS. UPA DO CRISTO REI GANHA MAIS PRAZO PARA CONSTRUÇÃO. JÁ NA ÁREA EDUCACIONAL RECURSOS PARA OBRAS DE 14 CENTRO EDUCACIONAIS (CRECHES) E TRÊS QUADRAS POLIESPORTIVAS FORAM AUTORIZADOS.

 

Da redação

 

Recursos federais para obras e ações nas áreas de Saúde e Educação foram asseguradas em duas audiências com os ministros Ricardo Barros (Saúde) e Mendonça Filho (Educação) que recebeu o senador Cidinho Santos acompanhado pelos secretários de Assuntos Estratégicos, Jayme Campos e de Governo, César Miranda, além de técnicos de Várzea Grande que é a segunda maior cidade de Mato Grosso.

“Conseguimos liberar recursos importantes para a manutenção de obras, mas principalmente repasses federais de convênios para prestação de serviços como os realizados pela Saúde Pública de uma maneira em geral”, disse a prefeita Lucimar Sacre de Campos logo após conversar com o secretário Jayme Campos.

O ministro da Saúde, Ricardo Barros demonstrou estar impressionado com os números dos relatórios apresentados do atendimento prestado pela UPA IPASE que é a segunda unidade a funcionar 24 horas por dia em Várzea Grande. A outra é o Hospital e Pronto Socorro Municipal.

Somente a UPA IPASE atendeu 50.114 pacientes entre janeiro a maio deste ano enquanto o Hospital e Pronto Socorro de Várzea Grande atendeu outros 60.764, somando assim mais de 110 mil pacientes apenas nestas duas unidades.

“Estive conhecendo a UPA IPASE no final do ano passado e fiquei muito impressionado com a estrutura e com o nível de atendimento realizado pela mesma”, disse o ministro Ricardo Barros ao autorizar que a unidade seja qualificada, o que ampliará os valores recebidos mensalmente para promover mais atendimentos prestados e novas especialidades oferecidas a população.

Leia Também:  Esposa ‘retalha’ corpo e crava faca na cabeça do marido em MT

Jayme Campos assinalou que a ideia é avançar ainda mais e garantiu que a meta da prefeita Lucimar Sacre de Campos é seguir investindo cada vez mais em saúde pública. “Nosso compromisso é com Várzea Grande e sua gente e estamos fazendo uma saúde de qualidade”, disse ele.

Outra solicitação atendida pelo ministro Ricardo Barros foi a ampliação do prazo para conclusão das obras da UPA do Cristo Rei que será a terceira unidade do município a funcionar 24 horas.

Lançada em maio, a obra acabou sofrendo atraso por questões técnicas vinculadas a licitação que já foram corrigidas e novamente deverá ser realizada ainda no mês de julho.

Lucimar Sacre de Campos fez questão de lembrar que os números são muitos bons na área de saúde, tanto que nos quatro primeiros meses deste ano de 2017 se comparado com o mesmo período de 2016, Várzea Grande ampliou em 44% os recursos destinados para a saúde pública, sendo que do total de R$ 40,545 milhões foram R$ 15.540 do Tesouro Municipal e R$ 16.697 milhões do Governo Federal e outros R$ 8.655 milhões do Governo do Estado.

EDUCAÇÃO

Já com o ministro da Educação, deputado Mendonça Filho, os secretários conseguiram autorização para liberar recursos estimados em mais de R$ 30 milhões para a execução de obras de 14 Centros Municipais de Educação Infantil – CMEIs, as antigas creches que estão em construção.

Leia Também:  Greve dos Correios pode atrasar chegada dos Boletos do MT saúde

“São obras essenciais que irão garantir entre 3.5 mil até 5 mil novas vagas para as crianças em idade escolar em Várzea Grande que praticamente vai dobrar o número de unidades escolares”, disse Jayme Campos assinalando que fora essas 14 obras ainda existem outras duas que estavam abandonadas e que também foram retomadas pela administração municipal.

Jayme Campos apresentou também ao ministro Mendonça Filho uma prestação de contas das ações na área educacional e sinalizou pela construção de quatro escolas publicas municipais novas e outras três construídas em parceria com o Governo do Estado.

“Nós em dois anos reconstruímos 08 escolas municipais que se encontravam no chão e sem qualquer condição de atender a população escolar”, lembrou a prefeita Lucimar Sacre de Campos, frisando que das quatro escolas que serão construídas pelo menos duas delas estão condenadas, ou seja, não podem mais ser reformadas, precisam ser reconstruídas em sua totalidade.

“São parcerias importantes que reforçam a política do Governo Federal por uma melhor Educação. É muito importante contar com parcerias como as feitas com Várzea Grande para que possamos obter mais resultados positivos na melhora do ensino público como um todo”, disse o ministro Mendonça Filho.

O ministro da Educação, autorizou ainda obras de três quadras poliesportivas cobertas em unidades escolares de Várzea Grande que serão executadas pela administração municipal e que atende as unidades em Várzea Grande. Somente este ano foram inauguradas duas novas quadras poliesportivas e outras três foram lançadas.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

DESTAQUE

Invasores de lotes no entorno do Contorno Leste em Cuiabá implantam terror

Um dos chacareiros mais prejudicados é o português João Antônio Pinto, informa, já com grande parte de suas terras invadidas.

Publicados

em

Fotos: Arquivo Pessoal

Muitas propriedades na região do Contorno Leste, em Cuiabá-MT, nas imediações do condomínio Belvedere, foram invadidas recentemente por grupos motorizados, fato amplamente noticiado na mídia estadual. No entanto, os invasores – que utilizam métodos violentos, genuinamente no estilo viking, segundo descrevem as vítimas -, continuam agindo impunemente na área. Todos os terrenos no entorno do Contorno Leste estão na mira dos criminosos, alertam.

“Basta ir lá para ver a movimentação intensa deles, mais parecendo cobras querendo dar o bote nas pessoas”, diz um geólogo que adquiriu um terreno no lugar, aquisição registrada em cartório.

“Eu nem saio do carro, pois temo ser agredido. A coisa está assim: invadem e expulsam o dono da propriedade. Ele nem pode retornar ao local”.

Foto: Arquivo Pessoal

Temendo pela sua segurança pessoal e da família, ele pediu para não postar fotos suas, apenas do BO. A esperança é de que alguma resolução judicial garanta a retomada de posse das áreas invadidas.

“Eu fui um dos primeiros a denunciar essa tropa infame. São abusados, querem tomar tudo que construímos à força, que suamos tanto para pagar. E o pior é que estão conseguindo, como fosse direito deles. Em resumo: quem tem terreno por ali (Contorno Leste) não tem mais qualquer segurança: de um dia pra outro pode perder sua propriedade. E ainda levar baita surra dos brutamontes que integram os grupos”.

Leia Também:  Município de Livramento dá inicio no período de matrículas para 2022

Ainda que tenha sido um dos primeiros a registrar BO, frisando na Polícia que os proprietários das chácaras próximas ao Contorno Leste estão sendo prejudicados, ameaçados e até agredidos, o chacareiro lamenta que nada tenha sido feito ainda em prol de proteger pessoas e propriedades.

“Esses invasores chegam em quantidade sempre maior, e continuam de prontidão, atentos ao menor descuido de algum sitiante para se apoderar de suas terras. Têm agido mesmo com violência, segundo muita gente já confirmou. Pelo menos no meu caso isso ainda não aconteceu, pois não estava lá quando invadiram minha chácara”, disse.

João Pinto teve área invadida Foto: Arquivo Pessoal

Um dos chacareiros mais prejudicados é o português João Antônio Pinto, informa, já com grande parte de suas terras invadidas. Na sua propriedade, João Pinto cria gado, tem pista, hangar, e é onde guarda seu avião, um monomotor modelo Super Hélio Courier.

“Não sei se os vikings, como estão sendo denominados esses invasores, já chegaram ao centro da propriedade do vizinho João Pinto, também se apoderando de tudo que se encontra por lá. Porém, nos arredores, fincaram bandeira de posse ilegal”.

Leia Também:  Empresa Limpurb retorna ao trabalho presencial

O chacareiro conta ter ficado sabendo que um dos filhos de João Pinto foi agredido ao tentar barrar a derrubada de cerca, operação feita por tratores.

“As autoridades precisam tomar providências urgentes! Estamos mesmo vivenciando, em Cuiabá, as barbaridades protagonizadas pelos vikings há séculos, quando invadiam terras e trucidavam pessoas. E isso  é movimento orquestrado por quadrilha especializada: dispõem de maquinário pesado, carros de luxo e recursos para bancar proteção de leões de chácara. Como um simples chacareiro vai enfrentar esses brutamontes? É um caso de Polícia!”

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA