VÁRZEA GRANDE

DESTAQUE

Emanuel parabeniza trabalhadores pelo Dia do Gari: “Sempre terão o respeito e a sensibilidade da nossa gestão”

Publicado em

DESTAQUE

Da Redação

O prefeito Emanuel Pinheiro parabenizou os garis da coleta de lixo domiciliar e os servidores da zeladoria urbana pelo Dia do Gari, celebrado neste domingo (16). Segundo o chefe do Executivo municipal, a vacinação deste grupo contra a Covid-19, iniciada na quinta-feira (13), além de uma urgente necessidade, foi também uma forma encontrada de homenagear esses trabalhadores que se dedicam na limpeza pública de Cuiabá. 

Na Capital, esse grupo é formado por cerca de 700 pessoas. Desse total, aproximadamente 300 atuam no recolhimento dos resíduos gerados em todas as residências cuiabanas. Já os outros 400 são varredores, roçadores, capinadores que mantém as vias, canteiros, praças e parques sempre bem cuidados.

“Desde as primeiras horas do dia esses profissionais já estão em plena atividade desempenhando uma série de funções que ajudam a manter nossa cidade limpa. São verdadeiros heróis anônimos, que muitas vezes não recebem o devido valor e reconhecimento. Esses trabalhadores merecem e sempre terão o respeito e a sensibilidade da nossa gestão”, comenta Emanuel.

Comemorado no dia 16 de maio de cada ano no Brasil, o Dia do Gari foi criado com o objetivo de homenagear ou responsáveis por manter as ruas, praças, parques e outros espaços públicos sempre limpos de todo lixo gerado pelas pessoas ou naturalmente. A importância desses trabalhadores é tanta que, mesmo durante a pandemia, as atividades não foram paralisadas.

“A coleta de lixo, a varrição e outras ações de zeladoria são essenciais para uma cidade. E isso não só por deixar os espaços públicos mais limpos e conservados, mas também por uma questão de saúde pública. Uma cidade sem a dedicação dessas pessoas passaria por um verdadeiro caos e isso refletiria, inclusive, no aumento no número de pessoas doentes”, enfatiza o vice-prefeito José Roberto Stopa.

O diretor-presidente da Empresa Cuiabana de Zeladoria e Serviços Urbanos, Vanderlúcio Rodrigues, destacou que o Município, ano após ano, vem trabalhando para que essa categoria tenha melhores condições de trabalho. Segundo ele, o primeiro passo para que esses profissionais recebam a devida valorização deve sempre partir do poder público.

“Por meio do trabalho do prefeito Emanuel Pinheiro já conseguimos melhorar a frota de caminhões, distribuição de equipamentos de proteção e outras ferramentas de trabalho. Agora, a inclusão deles no grupo prioritário de vacinação veio para confirmar essa sensibilidade e humanização com esses trabalhadores”, explica Vanderlúcio.

O adjunto de Serviços Urbanos, Anderson Matos, ressaltou que a vida desses trabalhadores é marcada pela luta e superação no dia a dia. “Parabenizo e agradeço a todos que se dedicam diuturnamente à essa função. Desde 2017, tenho a honra de trabalhar com essas pessoas. São pessoas que se superam, que lutam e que não desistem de nenhuma batalha. Por isso, todos têm a minha admiração”, pontua.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Parceria com a Fecomércio vai acelerar retomada econômica na capital, diz Emanuel
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

DESTAQUE

Médicos que atuavam em Água Boa são denunciados pelo MPE

Publicados

em

Infomoney

Médicos não habilitados pelas autoridades brasileiras foram denunciados pelo Ministério Público do Estado por exercício ilegal da medicina em Água Boa, a 730 Km de Cuiabá. Victor Gustavo Barja Oliva, Jéssica da Vera Cruz Sousa e Lydia da Vera Cruz Souza. De acordo com a instituição, eles vão responder por expor a vida ou a saúde de outras pessoas a perigo, associação criminosa e falsidade ideológica.

 

Também foram acionados o médico Sebastião Siqueira de Carvalho Júnior e Raquel Guerra Garcia, sócios e administradores da empresa Cure Tratamento em Saúde Ltda, que era responsável até então pela prestação dos serviços de saúde na Unidade de Terapia Intensiva de Covid-19 do hospital onde os fatos ocorreram.

 

De acordo com o MPMT, várias reclamações relacionadas à atuação dos denunciados chegaram ao Ministério Público e os fatos estão sendo apurados na esfera cível e criminal. Existe, inclusive, inquérito policial instaurado para apurar possíveis consequências criminais envolvendo a morte de duas pessoas.

 

Na denúncia cita, que o grupo atuou entre os meses de abril e maio deste ano no Hospital Regional Paulo Alemão. Além de exercer a profissão de médico sem autorização legal, as investigações descobriram que eles faziam declaração falsa, com o intuito de alterar a verdade sobre fato juridicamente importante.

 

O MPMT cita ainda, que por várias vezes o grupo atuou sem a supervisão do médico responsável pelo local, prescrevendo medicamentos, avaliando pacientes e exames clínicos, e realizando procedimentos médicos, como dreno de tórax, acesso central, intubação e massagem cardíaca.

 

Os administradores da unidade hospitalar, que atuavam nesse período, estão sendo acusados de substituir os medicamentos de primeira linha, por outros que não da mesma eficácia. O MPMT disse ainda, que existem relatos de pacientes que teriam passado pela experiência de acordar durante o período em que se encontravam intubados.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Governo investe R$ 78 milhões na pavimentação da MT-343 e construção de 4 pontes em Cáceres
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA