VÁRZEA GRANDE

DESTAQUE

“Cuiabá se desenvolve a cada dia; sempre com progresso”, diz Pinheiro

Publicado em

DESTAQUE

Tudo em Cuiabá se transforma em progresso e desenvolvimento”, cita prefeito ao destacar avanços na distribuição dos serviços água e esgoto. Nas duas últimas semanas o chefe do executivo anunciou a construção Sistema de Esgotamento Sanitário Lipa e Estação de Tratamento de Água (ETA Sul)

Da Redação

Tudo em Cuiabá se transforma em progresso e desenvolvimento”. Esta é a avaliação do chefe do executivo municipal, Emanuel Pinheiro, ao entregar mais uma obra, a Estação de Tratamento de Água, denominada ETA Sul, na manhã de quarta-feira (17). A ETA já distribuiu, em 16 meses, 31 bilhões de litros de água, beneficiando diretamente 155 mil pessoas, em 86 bairros.

A estação está localizada no Jardim dos Pinheiros e faz parte do Sistema Sul de Abastecimento de Água. A entrega desta obra soma-se ao anúncio da última semana, quando o Prefeito de Cuiabá informou a construção do Sistema de Esgotamento Sanitário Lipa. Com a ampliação dos serviços de esgotamento sanitário, a cobertura de esgoto no município saltará de 67% para 78%.

O SES Lipa beneficiará, diretamente, 126 mil pessoas em 77 bairros e é resultado do investimento de R$ 200 milhões. Situada na Avenida José Rodrigues do Prado, no Parque Residencial Tropical Ville, a ETE Lipa já está em construção. O trabalho é realizado pela concessionária Águas Cuiabá e tem previsão de estar concluído no segundo semestre deste ano.

“Nossa gestão tem o compromisso com a universalização do saneamento básico da nossa capital. Quando lançamos o programa Cuiabá extraordinário, em maio de 2018, colocamos ali uma audaciosa meta, que em sete anos e com investimento de R$ 1,2 bilhão iríamos universalizar o saneamento básico da nossa capital até 31 de dezembro de 2024”, estimou Emanuel Pinheiro.

O chefe do Executivo ainda citou que não é possível uma cidade avançar em melhorias sem rede de esgoto e distribuição de água de maneira adequada.

“A gente percebe como caminhamos a passos largos para o futuro. O saneamento básico é um divisor de águas também da nossa gestão. Não podemos falar em avanço, não podemos falar em desenvolvimento sustentável se não decretarmos a geração de saneamento básico na nossa capital. Não vejo a hora de entregar esta cidade com 100% com a universalização do saneamento básico”, ressaltou Emanuel Pinheiro.

Pinheiro lembrou que em um passado recente, a população de Cuiabá vivia com a distribuição de água racionada. “Dentre tantas entregas que está mudando a cara de Cuiabá, dentre as maiores delas, está a revolução do saneamento básico da nossa capital. Quando os cuiabanos poderiam imaginar 100% de água na torneira sem intermitência. Agora estamos sentindo o avanço, o desenvolvimento sustentável e a humanização da nossa gestão”, finalizou.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  SMS começa imunização dos idosos da zona rural de Cuiabá nesta quarta-feira (17)
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

DESTAQUE

Médicos que atuavam em Água Boa são denunciados pelo MPE

Publicados

em

Infomoney

Médicos não habilitados pelas autoridades brasileiras foram denunciados pelo Ministério Público do Estado por exercício ilegal da medicina em Água Boa, a 730 Km de Cuiabá. Victor Gustavo Barja Oliva, Jéssica da Vera Cruz Sousa e Lydia da Vera Cruz Souza. De acordo com a instituição, eles vão responder por expor a vida ou a saúde de outras pessoas a perigo, associação criminosa e falsidade ideológica.

 

Também foram acionados o médico Sebastião Siqueira de Carvalho Júnior e Raquel Guerra Garcia, sócios e administradores da empresa Cure Tratamento em Saúde Ltda, que era responsável até então pela prestação dos serviços de saúde na Unidade de Terapia Intensiva de Covid-19 do hospital onde os fatos ocorreram.

 

De acordo com o MPMT, várias reclamações relacionadas à atuação dos denunciados chegaram ao Ministério Público e os fatos estão sendo apurados na esfera cível e criminal. Existe, inclusive, inquérito policial instaurado para apurar possíveis consequências criminais envolvendo a morte de duas pessoas.

 

Na denúncia cita, que o grupo atuou entre os meses de abril e maio deste ano no Hospital Regional Paulo Alemão. Além de exercer a profissão de médico sem autorização legal, as investigações descobriram que eles faziam declaração falsa, com o intuito de alterar a verdade sobre fato juridicamente importante.

 

O MPMT cita ainda, que por várias vezes o grupo atuou sem a supervisão do médico responsável pelo local, prescrevendo medicamentos, avaliando pacientes e exames clínicos, e realizando procedimentos médicos, como dreno de tórax, acesso central, intubação e massagem cardíaca.

 

Os administradores da unidade hospitalar, que atuavam nesse período, estão sendo acusados de substituir os medicamentos de primeira linha, por outros que não da mesma eficácia. O MPMT disse ainda, que existem relatos de pacientes que teriam passado pela experiência de acordar durante o período em que se encontravam intubados.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Homem é detido por dupla tentativa de homicídio em bairro de Cuiabá
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA