VÁRZEA GRANDE

DESTAQUE

Campanha de vacinação contra gripe é prorrogada em Várzea Grande

Publicado em

DESTAQUE

Da Redação

 

A Secretaria Municipal de Saúde de Várzea Grande apresenta, até o momento, cobertura vacinal de 60,43% para um total de 56.974 pessoas que integram o público alvo da 19ª Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe (Influenza) no Município. As doses da vacina continuam disponíveis nas 19 unidades de saúde entre Policlínicas, Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Centros de Saúde com atendimento das 7h às 11h e das 13h às 17h. A campanha terminaria na próxima sexta-feira (26 de maio), mas foi prorrogada até o dia 9 de junho.

A meta este ano é vacinar pelo menos 90% dos grupos considerados prioritários pelo Ministério da Saúde. A gerente de Vigilância Epidemiológica de Várzea Grande, Vitesinha Rosa Santos Almeida, ressalta que é muito importante as pessoas que integram o público apto a se vacinar que procurem uma das unidades de saúde do Município o mais breve possível.

Por enquanto, já foram ministradas 34.429 doses da vacina contra a Influenza nos indivíduos que compareceram aos postos de saúde ou participaram do Dia D de Mobilização realizado no dia 13 de maio. Na ocasião, foram montados postos de vacinação provisórios em outras localidades como foi o caso da Escola Estadual Professora Adalgisa de Barros para vacinar os professores da rede pública e privada que pela primeira vez também fazem parte dos grupos aptos a se vacinarem.

Do total de pessoas vacinadas até o momento em Várzea Grande, os grupos das crianças e das gestantes apresentam os menores índices de cobertura com 41,65% e 47,58%, respectivamente lembrando que a previsão é de vacinar 7.860 crianças e 3.930 gestantes. Por outro lado, os trabalhadores da saúde e as pessoas privadas de liberdade já foram todos vacinados ultrapassando a meta de 90% prevista pelo Ministério da Saúde.

Leia Também:  Flamengo decidirá vaga na final da Copa do Brasil no Maracanã contra o São Paulo

Vitesinha lembra que a vacina está disponível para crianças de 6 meses a menores de 5 anos, gestantes, puérperas até 45 dias após o parto, idosos com 60 anos ou mais, pacientes com comorbidades (portadores de doenças crônicas), população indígena, pessoas privadas de liberdade (reeducandos e adolescentes internados em medidas socioeducativas), funcionários do sistema penitenciário, além de profissionais da saúde e professores das Redes pública e privada.

“A vacina contra a Influenza protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no país: A/H1N1; A/H3N2 e influenza B. A dose vacinal imuniza contra os principais grupos de vírus e as pessoas com as defesas boas não adquirem a gripe, por isso, é importante que as pessoas integrantes dos grupos alvos da campanha devem imunizar-se”, informa a gerente de Vigilância. 

A campanha de vacinação contra a Influenza teve início no dia 17 de abril e a comunicação sobre a prorrogação do prazo final, em virtude do baixo índice de cobertura vacinal em todo o Estado foi feita pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) nesta quarta-feira por meio de ofício encaminhado ao Município de Várzea Grande. 

Confira os locais de vacinação em Várzea Grande: 

01- Centro de Saúde Água Limpa – Rua: Eduardo Gomes nº. 367 – Água Limpa

02 – Centro de Saúde Cohab Cristo Rei – Av. Principal S/n° Cohab Cristo Rei

03 – Centro de Saúde Nossa Senhora da Guia – Rua:17, S/n° Cohab Nossa Sra. da Guia

04 – Centro de Saúde Jardim Imperial – Av.Z, S/nº, Jardim Imperial

Leia Também:  Corregedoria investiga e prende policial suspeito de concussão

05 – Policlínica Cristo Rei – Av. Dom Orlando Chaves S/nº – Cristo Rei

06 – Policlínica Miguel Baracat – Av. Principal da Praia Grande, S/nº, 24 de Dezembro

07- Policlínica Dr. Moacyr de Lannes – Rua: Harmonia, S/nº, Jardim Glória II

08 – Policlínica Dr. Lucilo Macedo de Freitas – Rua: Julião de Brito, S/nº, Parque do Lago

09 – Policlínica Dra. Arminda Guimarães Sato (Marajoara) – Rua: Gov. José Malet, esquina com Rua 14, Bairro Jardim Itororó

10 – PSF. Manga- Binoca Maria da Costa. – Av. Ary Paes Barreto, S/nº, Manga

11 – PSF. Água Vermelha – Celestino Gomes Coelho – Rua: Luís Camões, S/nº, Água Vermelha

12 – PSF. São Mateus – Gonçalo Pinto de Godoy – Rua: 15, Qd 15, Lote 15, São Mateus

13 – PSF. Unipark- Manoel Bernardo de Barros – Av. 31 de Março, S/nº, Unipark

14 – PSF. Vila Artur- Maria Galdina da Silva – Av. 07 de Setembro, S/nº, Vila Artur

15 – PSF Souza Lima – Av. Principal – Souza lima

16 – PSF Capão Grande – Av. Principal, S/nº, Capão Grande

17 – PSF – Jardim União – Rua: G, Qd.39, Hélio Ponce de Arruda

18 – PSF- Manaíra – Av. Principal/esquina com R. 12, S/nº.

19 – Unidade Básica de Saúde do Ouro Verde – Rua 10 ( Av. Principal do Ouro Verde)

 

* O Centro Universitário de Várzea Grande (Univag) também oferece a vacina contra a gripe para os pacientes atendidos no local como pessoas que fazem fisioterapia e gestantes. 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

DESTAQUE

Invasores de lotes no entorno do Contorno Leste em Cuiabá implantam terror

FAMÍLIAS ESTÃO DESESPERADAS COM AS INVASÕES QUE ACONTECEM DIARIAMENTE NA REGIÃO DO CONTORNO LESTE DA CAPITAL MATO-GROSSENSE.

Publicados

em

Fotos: Arquivo Pessoal

Muitas propriedades e pequenos lotes, situados na região do Contorno Leste, em Cuiabá-MT, nas imediações do condomínio Belvedere, foram invadidas recentemente por grupos motorizados, fato amplamente noticiado na mídia estadual.

Os invasores utilizam métodos violentos, genuinamente no estilo viking, segundo descrevem as vítimas, e continuam agindo impunemente na área. Segundo reunião que fizeram para análise da situação, todos os terrenos de pequeno, médio e grande porte no entorno do Contorno Leste estão na mira dos criminosos, alertam.

“Basta ir lá para ver a movimentação intensa deles, mais parecendo cobras querendo dar o bote nas pessoas”, diz um geólogo que adquiriu lote no lugar, aquisição registrada em cartório.

“Eu nem saio do carro, pois temo ser agredido. A coisa está assim: invadem e expulsam o dono da propriedade. Ele nem pode retornar ao local”.

Foto: Arquivo Pessoal

Temendo pela sua segurança pessoal e da família, ele pediu para não postar fotos suas, apenas do BO. A esperança é de que alguma resolução judicial garanta a reintegração de posse das áreas invadidas.

“Eu fui um dos primeiros a denunciar essa tropa infame. São abusados, querem tomar tudo que construímos à força, que suamos tanto para pagar. E o pior é que estão conseguindo, como fosse direito deles. Em resumo: quem tem terreno por ali (Contorno Leste) não tem mais qualquer segurança: de um dia pra outro pode perder sua propriedade. E ainda levar baita surra dos brutamontes que integram os grupos”.

Leia Também:  Deputados de Mato Grosso se unem no combate à Covid-19

Ainda que tenha sido um dos primeiros a registrar BO, frisando na Polícia que os proprietários de lotes e chácaras próximas ao Contorno Leste estão sendo prejudicados, ameaçados e até agredidos. O geólogo lamenta que nada tenha sido feito ainda em prol de proteger pessoas e propriedades.

“Esses invasores chegam em quantidade sempre maior, e continuam de prontidão, atentos ao menor descuido de algum sitiante para se apoderar de suas terras. Têm agido mesmo com violência, segundo muita gente já confirmou. Pelo menos no meu caso isso ainda não aconteceu, pois não estava lá quando invadiram meu lote”, disse.

Um dos chacareiros mais prejudicados é o português João Antônio Pinto, informa, já com grande parte de suas terras invadidas. Na propriedade, acessada pelo Planalto (Coxipó Mirim) ou pelo Jardim Imperial, João Pinto cria modesta quantidade de gado, tem pista, hangar, e é onde guarda um monomotor, avião modelo Super Hélio Courier.

“Não sei se os vikings, como estão sendo denominados esses invasores, já chegaram ao centro da propriedade do vizinho João Pinto, também se apoderando de tudo que se encontra por lá. Porém, nos arredores, fincaram bandeira de posse ilegal”.

Leia Também:  Corregedoria investiga e prende policial suspeito de concussão

O geólogo conta ter ficado sabendo que um dos filhos de João Pinto foi agredido ao tentar barrar a derrubada de cerca, operação feita por tratores.

“As autoridades precisam tomar providências urgentes! Estamos mesmo vivenciando, em Cuiabá, as barbaridades protagonizadas pelos vikings há séculos, quando invadiam terras e trucidavam pessoas. E isso  é movimento orquestrado por quadrilha especializada: dispõem de maquinário pesado, carros de luxo e recursos para bancar proteção de leões de chácara. Como um simples chacareiro vai enfrentar esses brutamontes? É um caso de Polícia!”

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA