VÁRZEA GRANDE

DESTAQUE

Aparelhos celulares correspondem a 55% dos roubos em Cuiabá

Publicado em

DESTAQUE

De 3.226 registros de roubos na Capital, 1.784 foram de aparelhos de telefonia móvel

Da redação

 

Mais da metade das ocorrências de roubo registradas de janeiro a maio de 2017, em Cuiabá, corresponde a roubo de aparelho celular. Foram registrados, neste período, 3.226 ocorrências de roubo. Destas, 1.784 foram relacionadas a aparelho celular, totalizando 55% dos registros.

No mesmo período de 2016, foram 4.409 ocorrências de roubo na Capital, sendo 2.215 somente de aparelho celular, correspondendo a 50% dos registros.

Na cidade industrial, o cenário estatístico não é diferente. Uma grande fatia dos roubos registrados em Várzea Grande este ano corresponde a aparelho celular. De janeiro a maio, foram 1.791 roubos, sendo 776 de celular, representando 43% dos registros.

Já no ano passado, Várzea Grande registrou, nos cinco primeiros meses, 2.381 roubos, sendo 795, ou seja, 33% deles, de aparelho celular.

A partir do dia 19 de julho, o bloqueio do aparelho telefônico poderá ser feito no ato do registro do boletim de ocorrência em todas as delegacias da Polícia Civil no estado.

Em 2016, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e a Polícia Judiciária Civil (PJC-MT) fizeram um termo de adesão para acesso ao módulo de Cadastro de Estações Móveis Impedidas (CEMI) da Segurança Pública.

O CEMI é uma plataforma centralizada, que visa impedir que aparelhos de telefonia móvel roubados, furtados ou extraviados sejam utilizados indevidamente nas redes das operadoras brasileiras. O sistema é gerenciado pela Associação Brasileira de Recursos em Telecomunicações (ABR Telecom).

Leia Também:  Cadelinha é salva por jornalista quando estava prestes a ser atropelada

O secretário-adjunto de Inteligência da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), Gustavo Garcia, diz acreditar que a medida vai inibir os roubos e furtos, já que o aparelho ficará bloqueado e não terá funcionalidade, mesmo trocando os chips.

“A população deve comunicar o registro da ocorrência e autorizar o bloqueio. É importante também que quem for procurado para comprar um celular bloqueado comunique isso à polícia, para se chegar aos autores dos roubos e furtos”, disse.

Uma das unidades da Polícia Civil que já realiza o serviço de bloqueio do aparelho celular é a Delegacia de Roubos e Furtos de Cuiabá. A delegada titular, Luciani Barros, também acredita na redução das ocorrências ligadas à receptação dos aparelhos de celular roubados ou furtados.

“Se o criminoso rouba um aparelho e não tem destino, perde-se o interesse, principalmente nos roubos em via pública, quando a pessoa está falando e o celular é levado para trocar por drogas nas bocas de fumo”, falou.

Registro e bloqueio

Ao fazer o registro da ocorrência na delegacia, a informação estará consignada no boletim de ocorrência, que será repassado a um dos pontos em que um servidor da Polícia Civil, com a senha de acesso ao CEMI Segurança Pública, fará a inserção do pedido de bloqueio à central da ABR Telecom, que replica a informação para as todas as operadoras do Sistema Móvel Pessoal (SMP), com fins de inibição do uso do aparelho roubado/furtado.

Leia Também:  Prefeitura encerra audiências públicas para elaboração da LDO 2021

O cidadão que tiver o celular subtraído, basta procurar uma delegacia de polícia e informar o número da linha telefônica para que seja feito o bloqueio. Antes, o usuário somente conseguia bloquear o aparelho diretamente nas operadoras informando o IMEI, número de registro de fábrica do aparelho.

Esse número está na nota fiscal do equipamento, o que muitos consumidores desconhecem. Outra forma de identificar é digitando no próprio aparelho o código *#06#.

O equipamento será incluído em uma lista de celulares roubados, furtados, extraviados ou perdidos, tanto em território nacional quanto em outros países.  Em caso de aparelhos com dois chips, o usuário deverá informar o número das duas linhas.

Também é possível o bloqueio no CEMI Segurança Pública de cargas de aparelhos celulares que forem furtadas ou roubadas durante armazenamento no fabricante, distribuidores, no transporte e pontos de vendas.

Na região metropolitana, a inclusão do pedido ao CEMI já é possível na Central de Registro de Ocorrências, na Avenida Prainha, e nas Delegacias de Roubos e Furtos de Cuiabá e de Várzea Grande.

No interior do estado, há três pontos para inserção: Delegacia Regional de Rondonópolis, Delegacia Regional de Sinop e Delegacia Regional de Cáceres. O recebimento das ocorrências será feito via sistema, por comunicação das unidades.

Mato Grosso é um dos sete estados que aderiram ao bloqueio direto em delegacias de polícia. O serviço já está disponível na Bahia, Ceará e Espírito Santo. Outros em adesão são: Goiás, Rio de Janeiro e São Paulo.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

DESTAQUE

Gestão Emanuel Pinheiro obtém aprovação de mais de 90%

O Programa Nacional de Transparência Pública, organizado pela Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon), conta com suporte do Instituto Rui Barbosa (IRB).

Publicados

em

Foto: Luiz Alves

A Prefeitura de Cuiabá,  por meio da gestão Emanuel Pinheiro, consolidou na manhã desta terça-feira (7), mais um importante ato de reconhecimento pelo avanço nas ações governamentais de controle social. A administração recebeu  o ‘Selo Ouro’ do Programa Nacional de Transparência Pública, organizado pela Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (ATRICON), em conjunto com o Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT).

Em Mato Grosso, apenas oito dos 141 municípios alcançaram o feito na categoria e a capital obteve uma aprovação superior a 92%, com base nos requisitos exigidos. “Os mecanismos de controle social são ferramentas de extrema eficácia à sociedade. Possibilitam que a população, a quem o administrador deve todo seu respeito e empenho, acompanhar, exigir o trabalho e resultados no desenvolvimento da cidade. A conquista dessa premiação evidencia, mais uma vez, o compromisso da gestão, o comprometimento e o zelo pelo erário público”, declarou o prefeito Emanuel Pinheiro.

Representando o prefeito da capital, ao receber a premiação, a Controladora-Geral do Município, Mariana Ribeiro, destacou que a meta da administração Emanuel Pinheiro é conquistar o ‘Selo Diamante’, com a validação de 100% dos critérios estabelecidos.

Leia Também:  Servidor público fica gravemente ferido após acidente em avenida de Cuiabá

“Trata-se de um reconhecimento importantíssimo, uma prioridade repassada pelo prefeito Emanuel Pinheiro de fortalecimento do controle social. Estamos muito honrados e felizes em recebê-lo, resultado de um trabalho árduo e contínuo, que nos direciona, com total certeza de que estamos trilhando o caminho certo. Para o ano que vem, vamos chegar, se Deus quiser, a nota máxima”, declarou.

Participaram da solenidade, o presidente da Corte, o conselheiro José Carlos Novelli e os conselheiros Guilherme Maluf e Sérgio Ricardo.

O Selo Ouro 

O Programa Nacional de Transparência Pública, organizado pela Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon), conta com suporte do Instituto Rui Barbosa (IRB). Após a análise dos técnicos dos Tribunais de Contas, cada portal é classificado conforme o percentual de critérios atendidos.

Responsabilidade 

A Prefeitura de Cuiabá, por meio da Controladoria Geral Municipal (CGM), em novembro de 2022, também conquistou a medalha de ouro no Programa Nacional de Transparência Pública 2022, na categoria Qualidade em Transparência. O Município alcançou o índice de 92,19%, na avaliação, com êxito de 100% em seis, dos 12 grupos de critérios analisados, por meio de fiscalizações no Portal Transparência regional.

Leia Também:  Cuiabá terá novos leitos de UTI para Covid-19 funcionando na próxima semana

Por NATHANY GOMES – FONTE: SECOM CUIABÁ

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA