VÁRZEA GRANDE

DESTAQUE

ACORDO ASSEGURA RETOMADA DO PARQUE BERNECK EM VÁRZEA GRANDE

Publicado em

DESTAQUE

APÓS MAIS DE UMA DÉCADA, VÁRZEA GRANDE RETOMA O PARQUE BERNARDO BERNECK. IDEIA DA ADMINISTRAÇÃO É DOTAR O MESMO DE CONDIÇÕES DE USO PARA LAZER, ATIVIDADES FÍSICAS E SHOWS. MODELO DE GESTÃO E GERENCIAMENTO SERÃO ANALISADOS A PARTIR DE AGORA

 Da Redação 

 

Avaliado entre R$ 3,5 e R$ 5 milhões uma área de 26 hectares em plena Avenida Júlio Campos, próximo 15 minutos do centro de Várzea Grande, o Parque Bernardo Berneck finalmente se tornará uma realidade e um espaço de lazer que está entre os maiores de Mato Grosso e do Centro Oeste do Brasil localizado dentro da área urbana de uma cidade.

“Amanhã daremos um passo definitivo para regularizar essa importante área de lazer para toda a população de Várzea Grande e vamos avançar neste quesito para que novas áreas sejam destinadas para o lazer, a pratica esportiva e principalmente para reforçar a qualidade de vida da população de nossa querida Várzea Grande”, disse a prefeita Lucimar Sacre de Campos.

Definida como área pública no início dos anos 2000, numa ação conjunta da Prefeitura de Várzea Grande, ainda na gestão de Jayme Campos e do Governo do Estado na administração Blairo Maggi, o Parque Berneck acabou relegado a segundo plano pelas gestões posteriores e somente agora na administração da prefeita Lucimar Sacre de Campos foi possível se construir uma solução entre os doadores da área do parque sem prejuízo aos cofres públicos, já que o antigo empreendimento existente na área e que era privado devida tributos ao Poder Público como um todo.

Leia Também:  Rotam prende dois suspeitos com arma de fogo em Várzea Grande

A solenidade acontece as 15 horas desta quarta-feira, 05 de julho no Paço Couto Magalhães na sede da Prefeitura de Várzea Grande e vai consistir na formalização em definitivo de dois documentos públicos, o Termo de Dação de uma área em Pagamento de Tributos e o Termo de Doação da área onde definitivamente será o Parque Bernardo Berneck.

“Durante muitos anos ali funcionou uma das maiores madeireiras de Mato Grosso, mas como o crescimento do Estado e a abertura de novas áreas principalmente para o agronegócio, os antigos proprietários transferiram seus negócios para outras cidades do Estado e doaram a área para que ali fosse implantado o Parque Bernardo Berneck que tem várias trilhas, lagos de contemplação, espaços para apresentações de shows e para realização de eventos”, explicou a prefeita Lucimar Sacre de Campos.

A ideia da administração municipal é de reforçar os investimentos no local para atender a demanda da população, inclusive com a implantação de um posto do Guarda Municipal para oferecimento de segurança tanto do patrimônio público como para os usuários do referido espaço.

Leia Também:  Água e auxílio emergencial levam esperança a município do semiárido

A prefeita disse que uma equipe técnica está estudando qual o melhor modelo de gestão para o Parque Berneck para assegurar o uso gratuito do mesmo pela população, mas a exploração pela iniciativa privada de serviços que manteriam a estrutura dentro dos 26 hectares da área total do mesmo.

 

 

LOCAL: PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE

  • ASSINATURA DO TERMO DE DAÇÃO DE ÁREA EM PAGAMENTO DE TRIBUTOS;
  • ASSINATURA DE DOAÇÃO DE ÁREA DO PARQUE BERNECK PARA O MUNICÍPIO DE VÁRZEA GRANDE;
  • HORÁRIO: 15HS

 

 

 

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

DESTAQUE

Invasores de lotes no entorno do Contorno Leste em Cuiabá implantam terror

Um dos chacareiros mais prejudicados é o português João Antônio Pinto, informa, já com grande parte de suas terras invadidas.

Publicados

em

Fotos: Arquivo Pessoal

Muitas propriedades na região do Contorno Leste, em Cuiabá-MT, nas imediações do condomínio Belvedere, foram invadidas recentemente por grupos motorizados, fato amplamente noticiado na mídia estadual. No entanto, os invasores – que utilizam métodos violentos, genuinamente no estilo viking, segundo descrevem as vítimas -, continuam agindo impunemente na área. Todos os terrenos no entorno do Contorno Leste estão na mira dos criminosos, alertam.

“Basta ir lá para ver a movimentação intensa deles, mais parecendo cobras querendo dar o bote nas pessoas”, diz um geólogo que adquiriu um terreno no lugar, aquisição registrada em cartório.

“Eu nem saio do carro, pois temo ser agredido. A coisa está assim: invadem e expulsam o dono da propriedade. Ele nem pode retornar ao local”.

Foto: Arquivo Pessoal

Temendo pela sua segurança pessoal e da família, ele pediu para não postar fotos suas, apenas do BO. A esperança é de que alguma resolução judicial garanta a retomada de posse das áreas invadidas.

“Eu fui um dos primeiros a denunciar essa tropa infame. São abusados, querem tomar tudo que construímos à força, que suamos tanto para pagar. E o pior é que estão conseguindo, como fosse direito deles. Em resumo: quem tem terreno por ali (Contorno Leste) não tem mais qualquer segurança: de um dia pra outro pode perder sua propriedade. E ainda levar baita surra dos brutamontes que integram os grupos”.

Leia Também:  Câmara Municipal de Várzea Grande suspende atividades administrativas até (31.03)

Ainda que tenha sido um dos primeiros a registrar BO, frisando na Polícia que os proprietários das chácaras próximas ao Contorno Leste estão sendo prejudicados, ameaçados e até agredidos, o chacareiro lamenta que nada tenha sido feito ainda em prol de proteger pessoas e propriedades.

“Esses invasores chegam em quantidade sempre maior, e continuam de prontidão, atentos ao menor descuido de algum sitiante para se apoderar de suas terras. Têm agido mesmo com violência, segundo muita gente já confirmou. Pelo menos no meu caso isso ainda não aconteceu, pois não estava lá quando invadiram minha chácara”, disse.

João Pinto teve área invadida Foto: Arquivo Pessoal

Um dos chacareiros mais prejudicados é o português João Antônio Pinto, informa, já com grande parte de suas terras invadidas. Na sua propriedade, João Pinto cria gado, tem pista, hangar, e é onde guarda seu avião, um monomotor modelo Super Hélio Courier.

“Não sei se os vikings, como estão sendo denominados esses invasores, já chegaram ao centro da propriedade do vizinho João Pinto, também se apoderando de tudo que se encontra por lá. Porém, nos arredores, fincaram bandeira de posse ilegal”.

Leia Também:  Três são presos em flagrante por receptação e caminhonete é recuperada em Várzea Grande

O chacareiro conta ter ficado sabendo que um dos filhos de João Pinto foi agredido ao tentar barrar a derrubada de cerca, operação feita por tratores.

“As autoridades precisam tomar providências urgentes! Estamos mesmo vivenciando, em Cuiabá, as barbaridades protagonizadas pelos vikings há séculos, quando invadiam terras e trucidavam pessoas. E isso  é movimento orquestrado por quadrilha especializada: dispõem de maquinário pesado, carros de luxo e recursos para bancar proteção de leões de chácara. Como um simples chacareiro vai enfrentar esses brutamontes? É um caso de Polícia!”

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA