Câmara divulga íntegra da denúncia anônima que pode levar ao impeachment de Trump

Da Redação

A Comissão de Inteligência da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos divulgou nesta quinta-feira, 26, a íntegra da denúncia anônima feita por um funcionário de inteligência contra o presidente Donald Trump e que está no centro da polêmica que pode levar ao impeachment do republicano.

“No curso de minhas funções oficiais, recebi informações de vários funcionários do governo dos EUA de que o Presidente dos Estados Unidos está usando o poder de seu escritório para solicitar interferência de um país estrangeiro nas eleições de 2020 nos EUA”, escreveu o denunciante na reclamação registrada em 12 de agosto. 

“Essa interferência inclui, entre outras coisas, pressionar um país estrangeiro a investigar um dos principais rivais políticos domésticos do presidente. O advogado pessoal do presidente, Rudolph W. Giuliani, é uma figura central nesse esforço. O procurador-geral (William P.) Barr parece estar envolvido também”, continua o texto.

A denúncia diz respeito ao contato telefônico entre Trump e o presidente da Ucrânia, Voldmir Zelenski, no dia 25 de julho, na qual o presidente americano teria pressionado Kiev a investigar Joe Biden e sua família – Biden, pré-candidato democrata à Casa Branca, é o principal adversário de Trump na eleição de 2020.

A transcrição da conversa entre Trump e Zelenski Divulgada na quarta-feira pela Casa Branca confirma que o republicano pressionou por investigação de Biden, apesar não ter relacionado essa iniciativa a qualquer tipo de benefício. Em uma entrevista em Nova York ao lado de Trump, Zelenski negou ter sido pressionado pelo presidente americano. 

Alguns membros do Congresso tiveram acesso na quarta-feira uma versão confidencial da denúncia, enquanto a Casa Branca disponibilizou uma versão editada para um grupo maior de legisladores. Nesta quinta, a Câmara divulgou o documento em sua totalidade, apenas com alguns trechos ocultos.

Entenda da denúncia

Um funcionário da inteligência não identificado ficou tão alarmado com a conversa dos dois líderes e as interações entre o advogado de Trump e as autoridades ucranianas que ele apresentou uma queixa ao inspetor-geral das agências de inteligência dos EUA.

Embora o inspetor-geral tenha sugerido alertar o Congresso sobre a denúncia, advogados do Escritório de Assessoria Jurídica do Departamento de Justiça concluíram que o texto não deveria ser compartilhado com o legisladores.

O Departamento de Justiça decidiu que não era uma denúncia adequada porque envolvia a conduta do presidente, que não é funcionário das agências de inteligência.

Em vez disso, a denúncia foi enviada Divisão Criminal do Departamento de Justiça no final de agosto como uma possível violação das leis financeiras de campanha. Depois de analisar o assunto por várias semanas, funcionários do Departamento de Justiça concluíram que nenhuma lei havia sido violada e fecharam o caso sem abrir uma investigação formal. 

 

 

 

 

 

 

Fonte: O Estado de S.Paulo / https://internacional.estadao.com.br/noticias/geral,camara-divulga-integra-da-denuncia-anonima-que-pode-levar-ao-impeachment-de-trump,70003026029/ THE WASHINGTON POST

Foto: Susan Walsh / AP