Incêndio no CT do Flamengo mata 10 garotos da base e deixa três feridos

Segundo os Bombeiros, um dos sobreviventes está em estado grave no hospital

 

Da Redação

Um incêndio deixou dez mortos e três pessoas feridas, uma delas em estado grave, no Centro de Treinamento do Flamengo, em Vargem Grande, Zona Oeste do Rio, na madrugada desta sexta-feira. As vítimas, segundo os Bombeiros, são atletas das categorias de base do clube, que dormiam no local. Os feridos foram levados para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca. São três, de acordo com informações do Corpo de Bombeiro. O Flamengo ainda não se manifestou. A informação inicial é que uma vela acesa teria causado a tragédia. O local estava sem energia elétrica desde quinta-feira.  

Os bombeiros foram acionados às 5h17 da manhã. Por volta das 7h, as chamas foram controladas, mas ainda não havia informações sobre quem seriam os mortos e sobre a situação dos feridos. Imagens aéreas divulgadas pela TV Globo mostraram uma parte da área do CT completamente destruída pelo fogo. Diversos clubes brasileiros já se manifestaram sobre o ocorrido, prestando solidariedade aos atletas e seus familiares. ERam garotos de 14 a 17 anos. Jogadores como Vinicius Juniors e Lucas Paquetá, ambos ex-Flamengo, também demonstraram preocupação com o fato

Um dos três feridos se chama Cauã Emanuel Gomes Nunes. Ele tem 14 anos, é natural de Fortaleza e mora no Rio de Janeiro há três anos. Os outros dois garotos que estão internados são Jonathan Cruz Ventura (que é quem está em estado mais grave) e Francisco Diogo Bento Alves, ambos de 15 anos. Familiares e amigos de jogadores da base do clube foram para o CT e para o hospital desesperados, em busca de maiores informações. Alguns deles alegam que não conseguem contatos com os meninos. 

O time sub-16 do Flamengo chegou a treinar na quinta-feira e os jogadores foram liberados depois da atividade, de acordo com funcionários do clube. Entretanto, alguns atletas que não tinham condições de retornar imediatamente para suas casas, por morar em outros Estados, ficaram no alojamento. O pai do atleta Samuel Barbosa, que escapou da tragédia, contou que conseguiu falar com o filho, que chorava muito e estava assustado. O menino disse que acordou com o barulho do incêndio e conseguiu chamar um companheiro de time de apelido Bolívia. Ambos escarapam.

“A gente tem o local, que é o alojamento, onde os jogadores da base do Flamengo dormiam. A identificação das vítimas é feita posteriormente pela Polícia Civil” disse o tenente coronel do Corpo de Bombeiros Douglas Henaut. “Pelo horário, todos estavam dormindo e isso pode ter contribuído com a tragédia. Sabemos que são jovens da base apenas”, completou. Há a possibilidade de alguns funcionáiros do alojamento também terem morrido no incêndio, mas o Corpo de Bombeiro não confirmou essa informação.

O Flamengo faz um levantamento de quantas pessoas estavam no local durante o incêndio.

Segundo informações iniciais, em razão das fortes chuvas que ocorreram no Rio, na quinta-feira, o CT estava sem luz elétrica e por causa disso, velas foram usadas para iluminar o local. O Secretário Estadual de Esportes, Felipe Bornier, chegou ao Ninho do Urubu por volta das 9h e disse que o governador do Rio, Wilson Witzel, vai decretar três dias de luto no Estado do Rio de Janeiro. A notícia foi divulgada pela CNN, o canal de notícias dos EUA. 

A Federação Carioca de Futebol anunciou, através de seu Twitter, que convocará os representantes de Flamengo e Fluminense para acertarem o adiamento do jogo válido pela semifinal da Taça Guanabara, que aconteceria neste sábado. Os profissionais do Flamengo também se mostraram solidários aos familiares que perderam seus filhos. O time de Abel Braga trabalha diariamente no mesmo CT. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: O Estado de S.Paulo / https://esportes.estadao.com.br/noticias/futebol,incendio-no-ct-do-flamengo-deixa-mortos-e-feridos,70002712817

Foto: Fabio Motta/Estadão