Forças de segurança prendem 160 autores de crimes em Mato Grosso

Da Redação

 

Em 48 horas de operação “Bairro Seguro”, deflagrada pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), 160 pessoas foram presas por delitos criminais. Foram cumpridos ainda 32 mandados de busca e apreensão e apreendidos 314 veículos e 27 armas de fogo.

As ações das forças de segurança foram realizadas nos 141 municípios de Mato Grosso e buscaram prender autores de roubo, homicídios, furtos, latrocínio e tráfico de drogas. A operação começou na manhã de quinta-feira (24.08) e terminou na sexta-feira (25.08).

Nos dois dias de operação “Bairro Seguro” 12.526 pessoas e 2.657 veículos foram abordados, 28 veículos foram recuperados e mais de quatro quilos de drogas apreendidas. O Corpo de Bombeiros Militar realizou ainda 87 fiscalizações a estabelecimentos comerciais.

“Mais uma vez o sistema de segurança pública, com dedicação e energia, retira de circulação centenas de criminosos, dezenas de armas de fogo e drogas ilegais. Ainda há muito o que fazer, entretanto, estamos motivados e lutaremos incansavelmente pelas pessoas de bem de Mato Grosso”, destacou o secretário de Estado de Segurança Pública, Rogers Jarbas.

A Operação Bairro Seguro é fruto de um planejamento integrado em todos os níveis de ação: estratégico, tático e operacional. As ações fazem parte da metodologia de trabalho da Secretaria de Estado de Segurança Pública para o enfrentamento da criminalidade.

Somente em 2017, já foram deflagradas oito operações em todo o Estado. Nas sete primeiras edições houve um montante 76.720 pessoas abordadas e 1.086 presas em flagrante. Foram ainda cumpridos 624 mandados de prisão, internação cautelar e prisão temporária e apreendidos 327 kg de drogas e 251 armas de fogo. 

Ao todo, mais de 1.700 profissionais da Polícia Militar (PM), Polícia Judiciária Civil (PJC), Corpo de Bombeiros Militar (CBM), Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) e o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) participaram das ações repressivas e preventivas. O helicóptero do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) também deu apoio no cumprimento dos mandados.