Ao lado de Netanyahu, Trump reconhece Colinas do Golan como parte de Israel

Anúncio foi feito em meio a um ataque do Hamas com foguetes contra Israel, que obrigou Netanyahu a encurtar a visita aos EUA

 

Da Redação

Ao lado do primeiro-ministro israelense, Binyamin Netanyahu, o presidente dos Estados UnidosDonald Trump, reconheceu nesta segunda-feira, 25 as Colinas do Golan como território israelense, na contramão da política externa americana para a questão nas últimas décadas.

O anúncio foi feito em meio a um ataque  com foguetes contra Israel atribuído ao Hamasque obrigou Netanyahu a encurtar a visita aos EUA e às vésperas das eleições gerais em Israel. O movimento islâmico nega a autoria do lançamento, 

As Colinas do Golan pertencem à Síria e foram ocupadas pelos israelenses na Guerra dos Seis Dias, em 1967, juntamente com a Península do Sinai, que seria devolvida ao Egito, nos anos 70, a Cisjordânia e a Faixa de Gaza, a última desocupada em 2005. O Golan foi formalmente anexado a Israel em 1981. No entanto, a ONU diz que Israel deve se retirar dos territórios.

Historicamente, o governo americano e as Nações Unidas dizem que o território israelense e as fronteiras de um futuro Estado palestino devem ser definidas por meio de negociações. Após os Acordos de Oslo, de 1992, que instituíram a Autoridade Palestina sobre áreas da Cisjordânia, no entanto, o processo não avançou. No governo do presidente Barack Obama, as negociações fracassaram de vez, após anos de idas e vindas. Com um discurso agressivo, Trump pretende reiniciar as negociações e encarregou seu genro, Jared Kushner, de iniciar o processo, até agora sem avanços práticos. 

Desde a anexação do Golan, aumentou a instalação de colonos israelenses no território, o que tem provocado o protesto da Síria, de líderes palestinos e de países árabes em fóruns internacionais. “O que o amanhã trará? Instabilidade e mais derramamento de sangue”, disse o secretário-geral da Organização para Libertação da Palestina (OLP), Saeb Erekat, veterano negociador de um acordo de paz com os israelenses.   

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: O Estado de S.Paulo/ https://internacional.estadao.com.br/noticias/geral,ao-lado-de-netanyahu-trump-reconhece-colinas-do-golan-como-parte-de-israel,70002767358 / AP

Foto: REUTERS/Carlos Barria